• Image 01
  • Image 02
  • Image 03
  • Image 04
  • Image 05
  • Image 06

Secretaria de Saúde promove curso de aperfeiçoamento em Educação Popular

A Secretaria de Saúde de realizou nesta quarta-feira (17) mais uma etapa do curso de aperfeiçoamento em educação popular que refletiu nesta etapa temas como acesso da população negra a saúde pública mediada por Jaqueline Santos, diversidade sexual e inclusão da comunidade LGBTTQI+ nas políticas públicas das Unidades Básicas de Saúde (UBS) com contribuição de Flávio Cajado e campesinato e soberania alimentar por Rogério Santos, militante do Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA.

O objetivo desse programa é formar profissionais das equipes de Atenção Básica em Saúde, em especial, os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Controle de Endemias (de vigilância em saúde, de saúde pública entre outros) e integrantes dos movimentos sociais, tendo como referencial político-pedagógico a Educação Popular em Saúde.

A Educação Popular em Saúde propõe ações em quatro eixos estratégicos

• Participação, controle social e gestão participativa

• Formação, comunicação e produção de conhecimento

• Cuidado em saúde

• Intersetorialidade e diálogos multiculturais.

 A coordenadora estadual do programa de Educação Popular em Saúde – EdpopSUS, Jocelia Fonseca da Silva esteve presente durante toda a programação e contribuiu com os debates e reflexões, demonstrou a alegria de estar nessa partilha de saberes e destacou a importância de atividades como essas na construção de políticas públicas de saúde inclusivas e de sucesso. “Isso é EdpopSUS, essa partilha e entrelaçar de ideias e vivências”, destacou a coordenadora.

 A etapa foi avaliada positivamente por trazer a atenção aos cuidados necessários tanto para profissionais de saúde que intermediam os processos entre as políticas de saúde pública e usuários e usuárias dos serviços. Além das reflexões políticas, a equipe também vivenciou uma prática terapêutica conhecida como “corredor do cuidado” que despertou emoções variadas nas participantes e provocou atenção para o auto cuidado e acolhimento necessário aos profissionais para que melhor possam desenvolver seus trabalhos.

 A agente comunitária de saúde de Piabas, Balbina dos Santos contou que “foi muito boa essa etapa, os assuntos foram bem explicados e conseguimos entender sem dificuldades apesar de ter muita coisa nova. Já o corredor do cuidado me ajudou a perceber que precisamos nos cuidar mais e que é tranquilo receber carinho e cuidado, pq as vezes ficamos só cuidando de todo mundo e esquecemos de nós. O exercício me ajudou a lembrar disso”, finalizou Balbina dos Santos.

 

PREFEITURA DE CAÉM JUNTOS FAREMOS MAIS.

ASCOM